Philip Yun

Philip Yun é Presidente e CEO da World Affairs. Anteriormente, foi Diretor Executivo e Diretor Operacional do Plowshares Fund. Antes de ingressar no Plowshares Fund, ele foi vice-presidente da The Asia Foundation (2005-2011), bolsista da Pantech em Estudos Coreanos no Shorenstein Asia Pacific Research Center da Stanford University (2004-2005) e vice-presidente de private equity empresa de H&Q Ásia-Pacífico (2001-2004).

Yun integrou o Departamento de Estado dos EUA (1994-2001), atuando como Conselheiro Sênior do Secretário de Estado Assistente para Assuntos do Leste Asiático e do Pacífico.

Antes de atuar no governo, Yun exerceu advocacia nas empresas Pillsbury Madison & Sutro, em São Francisco, e Garvey Schubert & Barer, em Seattle. Ele também foi consultor jurídico internacional na empresa Shin & Kim em Seul, Coréia.

Yun estudou na Brown University e na escola de direito da Columbia University. Ele é membro do Conselho de Relações Exteriores e membro do Conselho de Supervisores do Instituto Watson de Estudos Internacionais da Brown University.

Felipe Groba

Felipe Insunza Groba é gerente de projetos no IDIS. Anteriormente, foi responsável pelo relacionamento institucional e captação de recursos junto a grandes doadores na Fundação Estudar, além de passagem pela Anfavea, onde foi economista-chefe e gerente de comércio exterior. É mestre em Economia Aplicada e Avaliação de Políticas Públicas pela Universidad del País Vasco (UPV/EHU) e pós-graduado em Philanthropic Studies na University of Kent, além de bacharel em Economia pela Universidade de São Paulo (FEA-USP).

Beatriz Bracher

Beatriz Bracher, paulista, 59 anos, é escritora, roteirista e foi uma das fundadoras da Editora 34 e da Chão Editora. Publicou os romances Antonio e Anatomia do Paraíso, é co-autora dos roteiros de Os Inquilinos e O Abismo Prateado. No início desse ano criou o Instituto Galo da Manhã.

Eduardo Giannetti

Economista formado na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) e em Filosofia pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) ambas da Universidade de São Paulo. Doutorado em economia pela Universidade de Cambridge, onde foi professor entre 1984 e 1987 e de 1988 a 2001. Lecionou na FEA/USP e no Insper. É autor de diversos livros e artigos, tendo ganhado dois prêmios Jabuti: em 1994, com o livro ‘Vícios privados, benefícios públicos?’ (Cia. das Letras, 1993) e, em 1995, com ‘As partes & o todo’ (Siciliano, 1995).

Matthew Bishop

Matthew Biship foi escritor e editor da The Economist por mais de 25 anos. Entre 2018 e 19, ele liderou o Bellagio Center da Rockefeller Foundation, no Lago Como, na Itália, focado em reunir pessoas para o enfrentamento de alguns dos maiores desafios do mundo.

Com uma variedade de papéis como jornalista, editor e liderança, Matthew se comprometeu a transformar boas ideias em ações potentes. Bishop co-fundou o Social Progress Index, ajudou a lançar a campanha #GivingTuesday e foi membro da Força-Tarefa do G8 sobre Investimento de Impacto Social. Atualmente está envolvido com o projeto Catalyst 2030. Matthew é co-autor de vários livros influentes, incluindo (com Michael Green) ‘Philanthrocapitalism: How Giving Can Save the World’, descrito como o “guia definitivo para uma nova geração de filantropos” por Mike Bloomberg e apresentado por um prefácio de Bill Clinton.

Raquel Altemani

Raquel Altemani é Gerente Financeira no IDIS, depois de atuar na área de Projetos por dois anos. Na Nielsen Brasil, esteve por três anos, trabalhando com gestão de projetos, otimização de processos e gestão da performance por meio de desenvolvimento e análise de indicadores e modelos de governança. Antes disso, atuou na área de Processos e Qualidade em instituições financeiras, incluindo o Banco ibi, Banco Votorantim e Banco CBSS, desenvolvendo mapeamento e otimização de processos, gestão de indicadores, gestão de risco e projetos de implementação de novos produtos. É formada em Administração pela FEA-USP desde 2003 e possui pós-graduação em Gestão Estratégica da Sustentabilidade, pela FIA – Fundação Instituto de Administração, concluída em 2019.

Paula Fabiani

Paula Jancso Fabiani é diretora-presidente do IDIS. Anterior a esta posição, foi diretora financeira da Fundação Maria Cecília Souto Vidigal e controller do Instituto Akatu. Trabalhou no braço de Private Equity do Grupo Votorantim e em uma das empresas investidas. Atuou no BankBoston nas áreas de asset management e M&A, e no Lloyds Bank em trade finance. É economista formada pela FEA-USP, com MBA pela Stern School of Business – New York University, especialização em Endowment Asset Management na London Business School, Yale e Cambridge, e Gestão de Organizações do Terceiro Setor na FGV. Autora dos livros Fundos Patrimoniais, Criação e Gestão no Brasil e Primeira Infância – Panorama, Análise e Prática, é a única brasileira certificada na ferramenta de avaliação SROI (Social Return on Investment). Faz parte dos Empreendedores Cívicos da RAPS (Rede de Apoio Político pela Sustentabilidade), é membro do Conselho do Instituto Vladimir Herzog e do Conselho Administrativo da WINGS – Worldwide Initiatives for Grantmaking Support.

Luiz Sorge

Luiz Sorge é graduado em Engenharia com Pós-graduação em Administração de Empresas pela Fundação Armando Álvares Penteado e Programa de Educação Continuada em Cenários Econômicos pela Fundação Getulio Vargas (FGV-SP). Com 20 anos de experiência na Indústria de Asset Management, ele se juntou ao grupo BNP Paribas em 2001, onde atualmente ocupa o cargo de CEO da BNP Paribas Asset Management Brasil. Anteriormente trabalhou nos Bancos HSBC e CCF. Ele é Vice-Presidente da ANBIMA – Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais, Presidente do Conselho do IDIS – Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social e Membro do Conselho do BancoEstado S.A. Administradora General de Fondos (BEAGF) – Chile. Adicionalmente Luiz Sorge detém a Certificação CFP®.