#ForumIDIS: O poder da liderança: tecnologias digitais e mobilização social

Conteúdo inspirado em sessão da 8ª edição do Fórum Brasileiro de Filantropos e Investidores Sociais, realizado pelo IDIS – Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social em setembro de 2019. Palestrantes: Diego Ontaneda, CEO & cofundador da LALA – Latin American Leadership Academy (Colômbia);  Fernando Gallo, Gerente de Políticas Públicas no Twitter Brasil; Lucas Pretti, Diretor Global de Produtos da Change.org Foundation; Maria Antônia Carvalho Dezidério, Alumni da LALA – Latin American Leadership Academy; e moderação de Américo Mattar, Diretor-presidente da Fundação Telefônica Vivo. Saiba mais aqui.

 

Quem se lembra das previsões futuristas do desenho animado ‘OS JETSONS’? Carros voadores, clonagem de pessoas, bronzeamento artificial, robôs. Hoje, muita coisa ainda não é realidade, mas a tecnologia impacta a vida de milhares de pessoas. Abrindo o painel sobre o tema, o moderador Américo Mattar, diretor-presidente da Fundação Telefonica Vivo, lançou o desafio: “Como vamos preparar a liderança jovem dentro deste cenário interconectado? Como podemos usar essa tecnologia em prol das comunidades?” Esse foi o fio condutor das conversas.

Fernando Gallo, gerente de políticas públicas no Twitter Brasil, cujo principal propósito é servir à conversa pública saudável, ouvir as pessoas e as discussões em tempo real, ressalta: “O Twitter permite que todos tenham vozes, vários movimentos importantes surgiram com uma #, de várias naturezas, inclusive de ajuda humanitária”, disse, lembrando também que é importante refletir sobre esses impactos para que sejam maiores e mais frequentes.

A Change.org é uma plataforma de abaixo-assinados online que tem hoje mais de 300 milhões de usuários no mundo, e que hospeda além de petições individuais, campanhas viabilizadas por meio de organizações. De acordo com o diretor global de produtos da Change.org Foundation, Lucas Pretti, são mais de 20 milhões de usuários no Brasil, que participam criando, compartilhando e assinando petições. “Precisamos ir além, esse é o nosso desafio. Recentemente criamos um template para unir as pessoas em torno de causas, por exemplo, a proteção da Amazônia. Estamos tentando juntar pessoas, no mundo todo, em torno de uma mesma petição”, explica Lucas.

Leia também:   Primeira edição do ‘Diálogos do Poder Público com Investidores Sociais’ incentiva o desenvolvimento de parcerias para a solução de desafios nas áreas de Saúde e Desenvolvimento Social

Diego Ontaneda, CEO e cofundador da LALA – Latin American Leadership Academy, da Colômbia, concordou com os demais palestrantes que é preciso ouvir as demandas e agir a partir delas, mas provoca: “Como resolver o problema de uma comunidade em Lima e ao mesmo tempo o de um grupo em outro país, com problemas talvez até maiores? É preciso escolher apenas um único problema?”. A LALA achou a resposta nos jovens, desenvolvendo a capacidade e a vontade de mudar o mundo e as suas comunidades. Por meio dessas jovens lideranças, consegue dar suporte ao mesmo tempo a causas diversas, sem se restringir a um único território.

Maria Antônia Carvalho Dezidério, uma das jovens apoiadas pela LALA, compartilhou seu depoimento. Com 19 anos, nordestina e ativista das causas racial e das mulheres, declarou “Todo mundo dizia que eu era muito jovem! Mas eu não tenho tempo!”.  Ela encontrou a LALA numa rede social, ganhou bolsa de estudos, criou uma loja online com as roupas que fazia para pagar suas despesas e hoje tem projetos transformadores na região periférica de Salvador, onde mora. Ao final, deixou o recado: “Você precisa entender a sua comunidade para que ela te ouça também”.  Recado que acabou sendo um dos temas mais falados durante o 8º Fórum de Filantropos e Investidores Sociais.

Veja aqui o álbum de fotos do evento.