#FórumIDIS: Edu Lyra (Gerando Falcões) convida participantes a refletirem sobre seus novos horizontes

Não há dúvidas de que a pandemia fez todos repensarem suas prioridades e responsabilidades. A tônica geral do Fórum 2020 foi apresentar os novos horizontes que se apresentam em diferentes áreas e, nesta sessão, fizemos um convite específico à reflexão – se você tivesse R$ 1 milhão para arriscar, em qual tipo de solução inovadora você investiria?

Conduzida por Edu Lyra, fundador do Gerando Falcões, plataforma de impacto social que trabalha em rede ao apoiar e acelerar o trabalho de outras ONGs que atuam em periferias e favelas de todo o Brasil, a sessão tinha como objetivo mostrar a diversidade de desafios que temos pela frente, mas que é possível gerar a transformação que desejamos ver. Entre as respostas dos participantes, aparecerem questões relacionadas à educação, inovação, desenvolvimento de líderes comunitários, empreendedorismo, geração de emprego e renda, combate à desigualdade, proteção ao meio ambiente, saneamento básico, distribuição de água potável e ressocialização de egressos do sistema penitenciário.

Lyra contou um pouco de sua trajetória aos participantes e cobrou dos investidores sociais o papel de “puxar” o protagonismo do empreendedor social. Na visão dele, a sociedade civil unida ao terceiro setor consegue ampliar o impacto e a capacidade de inovar. “Minha história está ligada ao primeiro investimento que eu recebi, quando queria impactar minha comunidade”, conta. É preciso ter a coragem e a ambição de acabar com a pobreza e é arriscando e cocriando com a periferia.  investir em ideias inovadoras

Leia também:   Convidados IDIS tem desconto exclusivo no Festival ABCR 2020

Assista aqui a participação de Edu Lyra na íntegra:

O Fórum Brasileiro de Filantropos e Investidores Sociais é realizado pelo IDIS – Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social com o Global Philanthropy Forum. São parceiros ouro desta edição Fundação José Luiz Egydio Setubal e Santander, e parceiros bronze BID – Banco Interamericano de Desenvolvimento, BNP Paribas Asset Management, Bradesco Private Bank, Instituto ACP, Mattos Filho Advogados e Movimento Bem Maior.