IDIS se une a Sebrae-SP na construção de rede de colaboração para a inclusão produtiva

O Sebrae-SP e o IDIS – Instituto para o Desenvolvimento Social firmaram parceria para estimular a inclusão produtiva no estado de São Paulo. A iniciativa, ainda em caráter piloto, tem como objetivo construir redes de colaboração locais entre organizações comunitárias, possibilitando a troca de experiências, desafios e conhecimentos, além da cooperação e da busca conjunta por soluções. A experiência trará subsídios para o Sebrae apoiar o fortalecimento dessas organizações por meio desta nova metodologia de rede.

“As organizações comunitárias representam um grande apoio para as pessoas em situação de vulnerabilidade e um parceiro estratégico na promoção da Inclusão Produtiva e da cultura empreendedora junto aos que mais necessitam”, comenta Wilson Poit, Superintendente do Sebrae-SP.
O projeto teve início em julho com um extenso mapeamento das organizações atuantes direta ou indiretamente com Inclusão Produtiva em quatro macrorregiões: Bauru, Vale do Ribeira, Pontal do Paranapanema e Alta Paulista. Contribuíram nesta fase o poder público, movimentos populares, acadêmicos e os escritórios locais do Sebrae para identificar as mais relevantes.

A segunda fase, finalizada em novembro, contemplou visitas a campo da equipe do IDIS para conhecer de perto a realidade e desafios de cada uma das organizações. “Em um mesmo dia visitamos uma aldeia indígena e uma penitenciária. Há uma diversidade grande de realidades, e nosso desafio é uni-las em torno de uma pauta comum”, explica Alessandra Martins, gerente de projetos do IDIS. Há ainda três etapas previstas, que consistem na realização de workshops presenciais nas quatro regiões para o desenho de estratégias que respondam aos desafios das redes locais, o acompanhamento e suporte para a execução dos planos desenhados, e por fim a realização de novos workshops com a presença de atores estratégicos locais para o compartilhamento de resultados e convite para fazerem parte das redes formadas.

Leia também:   Encontro global da CAF promove integração da rede e debate tendências e infraestrutura da filantropia

Sobre o projeto, Anderson Ricardo Mariano, da Wise Madness, organização social com foco na promoção de arte, educação e cultura para comunidades em Bauru e região, afirma: “Acredito que alguns dos sonhos que tenho em relação às crianças, jovens e mesmo aos pais dos alunos atendidos pela Wise, podem ser concretizados mais facilmente com o apoio de uma rede, como a proposta neste projeto do Sebrae”.

“A pandemia agravou a desigualdade no país e a inclusão produtiva será uma agenda prioritária no próximo ano. Esta experiência piloto já tem gerado grandes aprendizados e acreditamos que o modelo fortalecerá diretamente inúmeras organizações e tem o potencial de ganhar uma grande escala.”, comenta Paula Fabiani, diretora-presidente do IDIS.

Entre os públicos atendidos pelas organizações selecionadas estão artesãos, egressos do sistema prisional, imigrantes, indígenas, pequenos agricultores, catadores, adultos com baixa escolaridade, entre outros. Ao todo, sete escritórios regionais do SebraeSP foram envolvidos: ER Vale do Ribeira, ER Sudoeste Paulista, ER Baixada Santista, ER Sorocaba, ER Bauru, ER Marília e ER Presidente Prudente. A Coordenação de Inclusão Produtiva da área de Políticas Públicas da instituição é a responsável pela coordenação.

Se quiser saber mais sobre o projeto, entre em contato conosco:

Alessandra Ferreira Martins <amartins@idis.org.br>

Beatriz Renno Biscalchim <beatrizrb@sebraesp.com.br>